A história do resgate dessa cadelinha vai aquecer o seu coração

0
1307

Ela estava caída perto de uma máquina de refrigerante quando foi encontrada
Tudo aconteceu nos Atlanta, nos Estados Unidos, onde o jornalista BJ Nemeth voltava de uma viagem de trabalho e decidiu parar na estrada para comprar um refrigerante.

Quando chegou perto da máquina para pegar uma soda, ele levou um susto ao ver duas pernas peludas saindo da parte de trás da maquina. Quando percebeu que era um cachorro debilitado, BJ ficou muito preocupado.

“Eu estava tipo ‘Oh meu Deus, por favor, por favor, não esteja morto”, disse Nemeth. “Eu tirei uma foto no meu telefone para que o flash acendesse e ela se inclinou e olhou diretamente para mim.”

A cadelinha parecia tão triste e exausta. Todos sabemos o quanto é dura a vida de animais de rua, que dependem totalmente da boa vontade dos outros para se alimentar e se hidratar. No entanto, para as fêmeas, essa realidade pode ser ainda mais triste já que elas entram no cio e ficam debilitadas depois de darem a luz.

Pela aparência da cadelinha e sabendo que o bairro residencial mais próximo estava muito distante, Nemeth logo deduziu que ela teria sido abandonada por ali. E como o lugar era distante da civilização, ela não teria chance de ser resgatada por outra pessoa e, por isso, decidiu leva-la com ele.

“Eu pensei: ‘se eu não fizer isso, acho que ninguém vai fazer’ .Eu não ia deixar este cachorro ali.”

O jovem comprou um pacote de biscoito de queijo para ganhar a confiança da cadelinha. Ela não rosnou e nem latiu para o rapaz, mas não tirou os olhos dele nem mesmo enquanto estava comendo.

BJ começou a publicar cada passo do seu resgate nas redes sociais e as pessoas começaram a acompanhar para saber o desfecho daquele resgate. Ele deu a cadela o nome de Soda, por causa do refrigerante que ele ia comprar quando a encontrou.

Quando Soda terminou de comer os biscoitos, ela voltou para o seu cantinho e deitou. Nemeth voltou para o seu carro, pegou uma toalha dentro de sua mala de viagem e cobriu a peludinha. Felizmente, ela permitiu que o jovem a levasse para dentro do carro.

Ela ainda estava com medo, mas de certa forma sabia que estava finalmente segura.

“Após cerca de 45 minutos de estrada, começo a sentir um narizinho frio tocar meu cotovelo”, disse Nemeth. “E ela estava sentada atrás de mim, com um sorriso do tamanho do mundo.”

Quando chegaram em Atlanta, o rapaz montou um espaço para Soda em um dos quartos da casa, já que o cachorro que já mora por lá é bastante territorial, e marcou um horário para ela no veterinário.

O médico explicou que Soda tinha cerca de 4 anos de idade e que precisava de vacinas. Ela também tinha uma pequena infecção em um dos seus olhos que precisava de tratamento.

Felizmente, Nemeth foi capaz de cobrir completamente as contas médicas e o veterinário até lhe deu um desconto por cuidar tão bem dela.

“Ela é muito saudável para quem foi um cão de rua por toda a vida, por isso que eu acho que ela foi abandonada. No entanto, ela não tem coleira, microship ou qualquer outra coisa que identifique quem são os seus donos.

Apesar de ainda ser um pouco tímida, Soda entendeu que poderia contar com Nemeth para qualquer coisa. Não demorou muito para que ela começasse a cumprimentá-lo com beijos todas as manhãs.

Graças a BJ, o cadelinha abandonada que morava embaixo de uma máquina de refrigerante agora era um animal feliz e saudável. O único problema é que o jovem não podia ficar com ela, já que já tinha um cachorro que não aceitava novas companhias.

Felizemente, uma amiga de confiança do rapaz que mora em outro estado concordou em adotar a pequena Soda. Soda pegou a estrada novamente esta semana para conhecer sua nova mãe, e Nemeth vai ficar lá por alguns dias para tornar a transição confortável.

BJ decidiu que que fazer parte da vida de Soda, mesmo não podendo adotá-la. Por isso, vai ficar por dentro de tudo que se passa em sua vida e vai fazer visitas a peludinha sempre que possível.

Ele também decidiu que o dia 22 de maio será o aniversário dela, por ser o dia em que eles se cruzaram naquela máquina automática de beira de estrada.

Segundo ele, não tem lugar melhor para Soda morar do que na casa dessa amiga. “A minha amiga ficou viúva recentemente”, disse Nemeth. “Eu gosto da idéia de Soda ir para alguém que precisa dela tanto quanto a cadelinha precisa deles.”

Fonte: The Dodo

SHARE